Movimento

Não sei o que dizer

Mas me forço a pensar

O que se deve querer

Se o dia raiar

Noite longa sem ter fim

Com o náufrago a procurar

Uma miragem pra seguir

Uma estrela pra escapar

( Adubados na solidão

Em planejados sulcos

Transformo torrão bruto

Em pensamentos e razão)

Uma semente inesperada

Pálida potência de vida

Por fio de luz pincelada

Multicores exibidas

Na aparência suavizada

Algum sonho de alegria

A centelha liberada

Do brilho do novo dia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s