Pesadelo

Noite!
Sentimento vivo e líquido
Que corrompe e afoga
Os sonhos.
Demônio consciente
Do trabalho ambíguo.
Mantém suspensas as verdades
Que nos fazem vivos
E crédulos.
Taça esquecida
A um canto
Tomada de vermelho;
Espesso indefinido
Vinho perdido!
Divisa no abismo,
Horizonte invertido.
Arde na garganta
Desejo aprisionado de gritar
E descobrir que amanheceu, enfim,
Em outro lugar!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s