Reminiscências

Sou apenas um copista
transtornado.
Sabendo ser eu tão fraco,
meu pai, fizeste em mim
sua realização de fracasso.

Deus é bom, dizem os resignados.
Seu amor quente é vulcão
derramado, devora e congela
sentimentos desconhecidos na infância.

Nesse imenso mundo que acredito existir,
poucos são os que confio humanos.
O resto, a grande imensa parte
confesso, existe por eu ouvir dizer.

Geografia distante e seus hábitos
cheia de humanos contados em histórias;
muitas almas recolhidas, aprisionadas.
multiplicadas por doença vida.

Num dia esquecido e distante
uma noite aconteceu mais cedo.
A ociosidade gerou um terço
e eu surgi no vazio restante.

Mais tarde, já deixando de ser criança
um pai admirava seu pouco gado
que vigiava distante.
Um boi branco marcava fumaças pretas.

Eu, que ficava ao lado, era marcado
pela brasa de seu silêncio.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s