Micro contos coloridos

 

Branco e Preto

Os olhos guardavam o sol em dias seguidos. Era quase deus. O mundo seria consumido em segundos. Os olhos guardavam a dor. O que era eu? A vida passava em milissegundos.
Alegria, tristeza. Manhã e noite. Ontem e amanhã. Nunca o hoje.
Roxo

Era um menino de sorte. Cansado das brincadeiras da rua entra em casa, exuberante e descobre enigma enrolado. Longa fita azul em detalhes dourados. Mostra feliz para a mãe o presente encontrado. Horrorizada, joga longe o achado dizendo ao filho, agora decorado, que é enfeite funéreo. Após três meses, chora aniversário.

Negro

Vagueando pelas ruas roído de ciúmes, seus pensamentos de vingança impediram a visão das luzes no limite da ponte.

Cinza

Febril em noite de inverno, delirava. Dúvidas, traições e dívidas. A lucidez castigava nas batidas das horas do longo túnel sem fim. Com o galo, percebeu que a noite continuava, apenas diluída.

Azul

Como poderiam saber que, naquele voo, tão esperado, voavam para um mar de almirante?

Vermelho

Saiu cheia de vida em direção à praia. Rua tranquila em manhã de paz. Um tropeço no destino trouxe correrias e gritos. Não entendia o quê fazia deitada com o biquíni molhado.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s