Civilização

Às seis da manhã
Entre prédios de grande calado
sob dourado escondido
a paisagem atualizada e real
Copia e cola as informações de outros dias.
O cartão de memória registra.
Mais um, dos eternos dias.
( Sol vermelho, nuvens douradas em vários tons,
um espetáculo a ser admirado. Mesmo se não nasce, faz-se dia)
Nasce, grandioso e novidadeiro.
Às seis horas de todos os dias,
cacarejamos em nossos vasos,
como galos, e anunciamos, altivos, ao mundo, aquele que será
o Meu dia!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s