AS Horas

Fico surpreso com as horas,
guardam ângulos diferentes.
Quanto mais as admiro,
surpreso, fico indiferente.

As voltas iguais de todos os dias,
cheias de encontros marcados.
Chora por lembranças fantasmas,
sofre por dores esquecidas.

Mecanismo inteligente ajustado,
Um coração de ponteiros
Mói a cada volta e aperta.
Tira da vida seu medo.

O relógio está sempre na hora.
Mostra o tempo sem opinião.
Seus ponteiros, como homens
cumprem obedientes uma missão.

Muitas vezes parecem parados.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s